Surge o primeiro político delator. Um homem que negociava diretamente com Lula e Dilma

Até o momento, entre os delatores que apontaram uma eventual participação de Lula e Dilma no Petrolão, nenhum deles admitiu uma negociação direta com o ex ou com a atual presidente. Até porque nenhum deles nunca negociou com Lula ou com Dilma diretamente. 

Entretanto, esta situação vai ganhar um novo cenário nos próximos dias. 

O médico, ex-presidente do PP e ex-deputado federal Pedro Corrêa, está disposto a falar e contar tudo o que sabe. Está disposto a explicitar as reuniões, acertos e conchavos da qual participou. Em várias delas os seus interlocutores teriam sido Lula e Dilma. 

Homem rico, mas envolvido até o pescoço no Petrolão, Pedro Corrêa sempre foi conhecido pela sua extrema habilidade nas negociações de bastidores, daí o PP, o seu partido, ter abocanhado cargos estratégicos na máquina pública e na Petrobrás. 

Pedro Corrêa foi condenado no mensalão, foi preso, mas manteve-se firme, sem nunca revelar o que sabia. 

Entretanto, desta feita, ele quer falar. Tudo indica que quer contar tudo o que sabe. 

Preso novamente em abril, ele negocia há dois meses com o Ministério Público um acordo de colaboração que, se confirmado, fará dele o primeiro político a aderir à delação premiada.

Com a autoridade de quem presidiu um dos maiores partidos da base governista, Corrêa já disse aos procuradores da Lava-Jato que Lula e a presidente Dilma Rousseff não apenas sabiam da existência do petrolão como agiram pessoalmente para mantê-lo em funcionamento. 

O ex-deputado disse aos procuradores que o petrolão "nasceu numa reunião" no Palácio do Planalto na presença de Lula, José Dirceu e José Eduardo Dutra, que na época era presidente da Petrobras. 

Ainda segundo Pedro Corrêa, o esquema iniciado por Lula, que viabilizou desvios na ordem de 19 bilhões de reais dos cofres da Petrobras, continuou a funcionar durante o mandato de Dilma Rousseff, que tinha pleno conhecimento do esquema na estatal. 

Pedro Corrêa, este sim, é nitroglicerina pura...

Aguardemos...

 

                                             https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política