Gleisi compara Moro com filme “O advogado do Diabo” e diz que o cargo de ministro é “político”

A senadora Gleisi Hoffmann voltou a atacar o juiz Sérgio Moro, utilizando o Twitter.

“Toda vez que vejo entrevista de Sergio Moro lembro do filme o Advogado do Diabo e de seu pecado favorito. Nesta última, chegou a ser comovente seu esforço pra dizer que não é político, categoria que ajudou a desacreditar. Ministro é cargo político, sim. Se fosse técnico haveria concurso.”

O contra-ataque ficou por conta dos tuiteiros. Avassalador e desmoralizante.

Selecionamos alguns:

1 - “E o BNDES, "Crazy Hoffman"? A sua personalidade apaixonada, e bravamente em defesa do líder criminoso, mais detalhes secretos daria um excelente livro mas na vida real, é patético! Enfim assim será o histórico registro da trupe de ladrões, lesas-pátrias.”

2 - “Quando vejo o depoimento do Lula, lembro do filme Ali Babaca tá preso e os 40 ladrões.”

3 - “E toda vez que vejo suas publicações me lembro que ainda está impune por seus crimes...”

4 - “Qdo vc coloca alguém que atua na área da justiça por anos, tem experiência e conhecimento, para ministro da justiça, é técnico. Qdo se coloca sociólogo, professor, amigo, ou qualquer um que não seja da área, então é político.”

5- “Colocou o remedinho debaixo da língua de novo né danadinha. Assim o tratamento não vai funcionar.”

6 - “Toda vez que vejo seus posts lembro do filme ‘O grande mentiroso’. Chega a ser degradante. Cale-se!”

7 - “E quando vemos suas postagens e entrevistas, temos a certeza que o diabo existe.”

O cargo é técnico. Óbvio. Sérgio Moro irá desempenhá-lo na condição de técnico.

Não há concurso, como diz a infame senadora, porque é cargo de estrita confiança do presidente da República e, assim sendo, de livre nomeação.

Com o PT, no entanto, foi diferente. Todos os cargos eram negociados, através de verdadeiras negociatas. Assim passaram a ser cargos “politiqueiros”, produto de "politicagem".

Simples assim!

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política