Refugiados

Quando uma pedra é atiçada em um lago, a superfície dele toda se agita, da mesma forma que ao ocorrer um tremor no fundo do mar, surge logo depois um tsunami.


Na nossa vida é assim e também no tabuleiro político das guerras e dos interesses escusos de muitos países que compõem o globo.

Durante a guerra no Iraque onde os “aliados” invadiram esse país para caçar Saddam Hussein, eles não imaginaram que estariam desestabilizando toda uma região, criando mais problemas para o mundo, da mesma forma, quando os americanos municiaram e treinaram Bin Laden, para tirar os Soviéticos desse inóspito lugar.

Na Síria aconteceu a mesma coisa para tentar derrubar o ditador local, Bashar al-Assad, gerando essa interminável crise nesses países onde um grupo de fanáticos religiosos munidos de ódio e muita sede de sangue aterroriza  para criar um chamado Califado.

Assim explodiu um verdadeiro tsunami de refugiados de todos os cantos da África e principalmente do Oriente Médio inundando a Europa com pessoas sofridas e humilhadas pelos seus mandatários e agora pelo estrangeiro europeu, que por sua vez já tem muitos problemas com a crise que permeia o continente há muito tempo.

Sem saber como proceder para resolver o problema dos refugiados, agora a comunidade internacional através da ONU, pensa em resolver os problemas causados por eles mesmos, no nascedouro, tentando dirimir os conflitos regionais, contudo ainda falta o pior, sair caçando os fanáticos do Boko Haram, na África e principalmente o exército de psicopatas do Estado Islâmico, pois só jogando bombinhas de um drone controlado de alguma base nos EUA, não vai dar certo, alguém vai ter que encher os coturnos de areia para resolver esse grande problema, onde a diplomacia e respeito à vida certamente poderiam solucionar esse mal que afeta a todos no mundo.

Marcelo de Oliveira Souza,IWA

Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

Blog: http://marceloescritor2.blogspot.com

Site do Concurso de poesias:  www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Face: psfronteiras


                                                https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Internacional