Justiça pode determinar a prisão de Olarte e dois empresários e afastar 19 vereadores

Informação de fonte fidedigna do Jornal da Cidade garante que já está nas mãos do desembargador Luiz Claudio Bonassini o pedido do Gaeco de prisão do pastor Gilmar Olarte e de dois empresários envolvidos no golpe político que cassou o mandato do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal. Os dois empresários seriam João Amorim, dono de fato da Solurb, e João Baird, dono da Itel. 

A mesma fonte garante que o Gaeco requereu o afastamento imediato de seus respectivos cargos de dezenove vereadores.

Assim, acrescendo a esta lista o vereador Mario Cesar, que já está afastado, seriam vinte vereadores. Ou seja, todos aqueles que votaram pela cassação do prefeito Alcides Bernal.

Na realidade, foram 23 votos pela cassação, mas três dos que votaram não estão mais na Câmara – Rose Modesto, Eliseu Dionísio e Grazielle Machado, respectivamente, vice-governadora, deputado federal e deputada estadual.

A justificativa seria a influência que estas pessoas estão tentando exercer sobre as investigações. Os dois empresários e o pastor em razão do poder econômico e da pressão que estariam exercendo sobre testemunhas, além da tentativa de manipulação de provas. Quanto ao afastamento dos vereadores, teria também a mesma motivação, além de estarem se organizando contra os interesses da população de Campo Grande, vislumbrando o poder pelo poder e até mesmo um novo golpe.

Lívia Martins

Liviamartins.jornaldacidade@gmail.com 

                                                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política