Janaína reage indignada com parecer pedindo a desaprovação de contas de campanha

A advogada Janaína Paschoal publicou no Twitter explicações com relação a matéria divulgada pelo site UOL, dando conta que um parecer está pedindo a desaprovação de suas contas de campanha eleitoral.

A deputada eleita com votação histórica, sustenta que fez toda a sua campanha de forma enxuta e com recursos próprios e que para que não houvesse problemas contratou um escritório especializado em direito eleitoral para fazer a sua prestação de contas.

Veja abaixo as explicações de Janaína, que parecem bem convincentes:

1) Somente hoje, por meio de um jornalista, soube que houve um parecer para desaprovar minhas contas de campanha. Matéria da UOL fala em captação de recursos. Reitero que todo o dinheiro que usei é meu. Não recebi doações de ninguém.
2) Quanto à menção feita a uma doação de partido político, esclareço que não recebi dinheiro nenhum. Por ter aparecido alguns míseros segundos no horário eleitoral, fui obrigada a declarar o valor pago pelas gravações como valor estimado.
3) Firmei contratos com todas as pessoas que contratei e enviei, no mesmo dia da assinatura, a cópia para o escritório especializado contratado para fazer a prestação de contas.

4) Estranhei muito a informação de perda de prazo, pois tomei o cuidado de contratar especialistas em direito eleitoral. Já liguei para o advogado, que me assegurou que apresentou todos os documentos no prazo.

5) O advogado me garantiu que enviará a documentação comprobatória do cumprimento do prazo ainda hoje.

6) Estou muito chateada. Fiz questão de não receber doações, nem públicas, nem privadas. Fiz uma campanha enxuta com recursos próprios. Fiz questão de contratar um escritório para fazer minha prestação de contas.

7) Coloquei os documentos à disposição do jornalista, mas ele não aguardou para ver e lançou a notícia.

8) Para aqueles que estejam interessados, declaro que todos os documentos estão à disposição.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política