Lula quer visitas íntimas e Moro estuda acabar com o benefício

O futuro ministro da Justiça Sérgio Moro, assim que confirmou ter aceitado assumir o cargo no governo de Jair Bolsonaro, passou a tratar abertamente de temas polêmicos e que sempre fizeram parte do discurso do presidente eleito, como por exemplo a redução da maioridade penal e o fim da visita íntima.

Numa entrevista à Revista IstoÉ, o ex-magistrado garantiu que estuda a possibilidade de terminar com as visitas íntimas a presos.

Eis que neste domingo, a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo afirma que “Lula, preso há oito meses, tem reclamado da falta de visitas íntimas”.

O jornalista não entra na questão de quem seria a visitante intima do ex-presidente.

De qualquer forma, para satisfazer a vontade do presidiário, é bom que seja logo, pois tudo indica que a ‘mamata’ vai acabar.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça