Haddad confessa que há dois anos já não acreditava na candidatura de Lula

O candidato petista derrotado na eleição presidencial fez uma interessante confissão para a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Em sua primeira entrevista após o acachapante revés nas urnas, Haddad disse o seguinte:

“Eu imaginava, há dois anos, que o Doria, que é essencialmente o Bolsonaro, fosse ser essa figura [que se elegeria presidente]. Achava que a elite econômica não abriria mão do verniz que sempre fez parte da história do Brasil. As classes dirigentes nunca quiseram parecer ao mundo o que de fato são.
(...) o Doria seria um PSDB bolsonarizado, mas com aparência tucana. Eu apostava nele.”
Na sequência, pressionado pela repórter, Haddad volta atrás e diz que só Lula poderia conter a ascensão da direita.

A essa altura, o peixe já havia morrido pela boca...

Tudo o que foi feito em torno da candidatura de Lula não passou de mero engodo e enganação.

No fundo sempre souberam que o ex-presidente, pelos crimes praticados, seria preso e ficaria inelegível.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política