Equipe de Bolsonaro traça estratégia para a mudança de reitores nas universidades federais

26/11/2018 às 10:07

Um ponto crucial que precisa ser encarado de frente pelo novo governo, que assume no dia 1º de janeiro de 2019, já está sendo tratado com extremo cuidado pela equipe de transição de Jair Bolsonaro.

O calendário da escolha dos novos reitores das universidades federais está sendo devidamente estudado e o procedimento do presidente eleito em relação às escolhas será diferente.

Nas listas tríplices que obrigatoriamente chegam das universidades, através da livre escolha das comunidades acadêmicas, o plano é a opção por nomes com experiência em “gestão” e “administração” e sem vínculos com partidos de esquerda.

Para a equipe de transição, as universidades foram “aparelhadas” nos últimos anos.

O segundo passo, será pôr um fim a metodologia de escolha de reitor com base em lista tríplice, onde o dirigente escolhido deve ser professor titular ou associado 4, com título de doutor.

O objetivo é dar prioridade a gestão de boa qualidade, pois a ‘imposição’ de reitores tem sido desastrosa para o ensino universitário.

da Redação
Ler comentários e comentar

Nossas redes sociais

Facebook

Siga nossa página

Seguir página

Twitter

Siga-nos no Twitter

Seguir

YouTube

Inscreva-se no nosso canal

Inscrever-se

Messenger

Receba as notícias do dia no Messenger

Receber notícias

Instagram

Siga-nos no Instagram

Seguir

WhatsApp

Receba as notícias do dia no WhatsApp

Entrar no grupo

Telegram

Receba as notícias do dia no Telegram

Entrar no canal