Bolsonaro pretende criar alinhamento conservador latino com Trump

O Governo Bolsonaro possui a intenção de se oferecer como principal parceiro dos Estados Unidos na América Latina e ser, também, o intermediador entre os países vizinhos e Washington.

Ainda nessa semana, Bolsonaro e parte de sua equipe receberá John Bolton, assessor da Casa Branca para a política externa e de segurança nacional. Ambos os países já demonstraram sinergia entre si através de telefonemas e das redes sociais.

Outros países da América Latina já tiveram reuniões com a equipe de Bolsonaro, demonstrando interesse em aproximação, como Paraguai, Chile, Uruguai, Colômbia, Argentina, Peru e Equador. Os únicos que ainda não se manifestaram foram Venezuela e Bolívia.

da Redação

Comentários

Mais em Política