Barack Obama faz um duro discurso na 70ª Assembleia Geral da ONU

Suas críticas voltaram-se especialmente a Putin e Assad

O presidente norte-americano Barack Obama fez duras críticas ao presidente sírio Bashar Al Assad atribuindo-lhe a pecha de tirano e pediu que a Síria fosse julgada pela corte internacional por crimes contra a humanidade.

A Rússia também não passou incólume por seu discurso. Obama disse esperar não ter de restabelecer a “Guerra Fria” com aquele país.

Afirmou que os Estados Unidos estão dispostos e preparados para, juntos com outros países – incluindo a Rússia e o Iran –, trabalhar com o propósito de pôr fim aos conflitos na Síria. Segundo o presidente “a tragédia Síria seria impossível de acontecer em um país democrático e por isso que mudanças são necessárias no país”.

Falou sobre a reaproximação com Cuba e afirmou que o Congresso Americana acabará cedendo aos apelos do mundo e suspenderá o embargo econômico àquele país: “Tenho certeza de que o Congresso levantará inevitavelmente um embargo que já não deveria haver”, disse ele.

Em seu discurso de aproximadamente quarenta minutos, Barack Obama convocou todas as Nações a refletirem sobre o que ele chamou de “velha forma de atuar diante de conflitos e coerções para encarar os desafios atuais”.

Assista ao vídeo com tradução simultânea (Fonte: Globonews)

JM Almeida

João Maurino Sernaglia  Almeida Filho. Bacharel em Ciências Econômicas e Ciências Jurídicas. Professor liberal de Matemática Financeira Aplicada. Investigador da Filosofia. Investigador Criticista/Racionalista

Siga-nos no Twitter!

Mais de JM Almeida

Comentários

Notícias relacionadas