Entrevistador da Globo News detecta “excludente de ilicitude” para matar em entrevista com Malafaia

Mario Sergio Conti entrevista o Pastor Silas Malafaia no programa "Diálogos", da Globo News. Lá pelas tantas:

- Carlos Alberto Brilhante Ustra era um homem do aparelho do Estado, que torturava e matava pessoas. Marighella era só um dissidente. (Mario Sergio Conti)

- Pra mim, não há diferença! Quem mata inocente estando no poder e quem mata para tomar o poder são iguais! Matou inocente é assassino. Ponto final. (Silas Malafaia)

- Não! É muito diferente! (MSC)

- Só se for pra você! (SM)

Observação minha: por questões patológicas, Conti deve achar que matar pela ideologia é uma excludente de ilicitude.

Não espanta que Conti seja o protagonista de uma das maiores lambanças da História dos Jornalistas Brasileiros ao entrevistar o sósia do Luiz Felipe Scolari durante um voo, achando tratar-se do próprio técnico... e a Folha de S.Paulo publicou a "entrevista-furo" em 18/06/2014.

Segue o enterro...

Helder Caldeira

Escritor, Colunista Político, Palestrante e Conferencista
*Autor dos livros “Águas Turvas” e “A 1ª Presidenta”, entre outras obras.

Mais de Helder Caldeira

Comentários