Renan Calheiros, quase morreu, mas está de volta

A gripe o acompanhou durante a campanha eleitoral. Mal curada, evoluiu.

Após o pleito, transformou-se numa violentíssima pneumonia.

Para piorar, a reação alérgica a um antibiótico, fez o alagoano despencar. Foram dois dias numa Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

A saúde ainda está precária, mas Renan já retomou suas atividades no Senado Federal.

Salvo, vivo, mantém o mesmo estilo inescrupuloso e indecente.

Não sem motivação, escolheu como ‘inimigo’ o ex-juiz Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública.

Renan tem em sua ficha corrida 14 acusações por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e sabe que pode virar alvo da onda de austeridade que chega com o novo governo.

Para tanto, vai brigar insanamente para conquistar a presidência do Senado. Sabe que precisa de muita força para sobreviver.

É um sujeito que precisa ser freado.

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Otto Dantas

Comentários