Pezão, que ainda é governador, tem tratamento de presidiário. E Lula?

Não se justificam mais os privilégios que estão sendo adotados em benefício do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O governador Luiz Fernando Pezão, preso no legítimo exercício do cargo, foi para uma cadeia, teve que colocar as vestimentas de presidiário – short preto com camisa branca – e teve os cabelos cortados.

Note-se que, queiram ou não, Pezão ainda é uma autoridade. O seu mandato de governador só termina no dia 31 de dezembro. E mais, Pezão não tem nenhuma condenação, por enquanto.

Logo, de forma alguma se justificam as benesses do presidiário Lula.

O petista, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, deve ir imediatamente para um presídio comum e se submeter as regras normais da carceragem.

Sem privilégios para Lula.

Lula é preso comum.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça