"Um monstro desses tem que ir pra cadeia": Eduardo Bolsonaro quer penas mais duras para quem cometer crueldade com os animais

Em vídeo publicado nessa quarta-feira, 05, em seu canal do YouTube, Eduardo Bolsonaro critica a impunidade no caso do agressor do cão vira-lata que perambulava nos arredores do supermercado Carrefour, em Osasco, SP. Manchinha, como era conhecido o cão, era querido por muitos clientes do estabelecimentos e alimentado por funcionários.

Eduardo diz que "a pessoa que tem o prazer na crueldade não consegue viver em sociedade e tem que ir para a prisão. O problema do Brasil é a questão da impunidade. Quem conhece o nosso código penal sabe que uma pessoa condenada até 4 anos de prisão, dificilmente vai para a cadeia e consegue pegar uma substituição de pena." (...) "Não podemos admitir que uma pessoa, por pura crueldade, pegue um animal e queira tirar a vida desse animal".

Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos” é crime no Brasil, de acordo com o Artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (nº 9605), de 1998. A punição é de detenção de três meses a um ano, conforme o Artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (nº 9605), de 1998. Porém, dificilmente alguém é preso por maus-tratos.

A Polícia Civil e protetores de animais estão investigando o caso.

Veja o vídeo com a declaração de Eduardo Bolsonaro:

da Redação

Comentários

Mais em Direito e Justiça