A caneta Bic de Bolsonaro é o novo símbolo anticorrupção

Onyx Lorenzoni, indicado a chefe da Casa Civil por Jair Bolsonaro, já admitiu ter recebido R$ 100 mil em caixa dois da empresa JBS e se desculpou em entrevista dada à rádio Gaúcha em 2017. O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin solicitou a instauração de procedimentos individuais em relação a dez parlamentares, dentre eles o próprio Onyx, investigado em novo processo de caixa dois.

Questionado sobre a investigação sobre Lorenzoni, Bolsonaro afirmou em entrevista coletiva no Quartel Geral do Exército, em Brasília, nesta semana: “Em havendo qualquer comprovação, ou uma denúncia robusta, contra quem quer que seja do meu governo que esteja ao alcance da minha caneta BIC, ela será usada”. Em sinergia, seu vice, Mourão, declarou que "uma vez que seja comprovado que houve ilicitude, é óbvio que terá que se retirar do governo, mas, por enquanto, é uma investigação”. No governo Bolsonaro será assim: dançou, a caneta Bic marcou. É a caneta que demite ministros.

da Redação

Comentários

Mais em Política