TCE

Mesmo sem necessidade, MPF reúne “farta prova documental” de que Lula é o dono do sítio

Bastava provar que as obras realizadas no Sítio Santa Bárbara em Atibaia, foram feitas como pagamento de propina ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Ministério Público Federal foi bem mais longe.

Um elenco substancial de provas foi enumerado pelos procuradores, nas alegações finais do processo, demonstrando que o petista exercia efetivamente a propriedade de fato do imóvel, não obstante o bem estivesse no nome do empresário Fernando Bittar.

As provas enumeradas e instruídas com farta documentação são as seguintes:

– Reiterado e frequente número de vezes que Lula e sua família compareceram ao sítio de Atibaia, a partir dos dados fornecidos pela praça de pedágio e diárias pagas pela Administração Federal aos seguranças de Lula em razão de deslocamentos para Atibaia.
– Diversos e-mails do Instituto Lula que comprovam a utilização e gozo do Sítio de Atibaia por parte da família Lula fazendo menções a:

(i) plano de câmeras de segurança do Sítio de Atibaia com referência a casa do PR;

(ii) presença de Marisa no sítio em um feriado;

(iii) mapa da cidade de Atibaia para auxílio do plano de segurança de Lula;

(iv) instalação de estação de tratamento no sítio;

(v) animais domésticos da família Lula;

(vi) cardápio de almoço de interesse de Marisa Letícia no sítio,

(vii) frequência ao sítio às vésperas das festas de fim de ano, com a presença de seguranças de Lula;

(viii) assuntos relacionados ao dia a dia da gestão do sítio tratados com o caseiro Maradona com seguranças de LULA, tais como, – listas de materiais de construção necessários para intervenções; recibos de compras de itens da propriedade; – relato sobre os animais de estimação (peixes, galinhas, pato, pavão, etc.), etc.

– Laudo pericial nº. 0392/2016-SETEC/SR/DPF/PR131, confeccionado a partir da busca e apreensão no Sítio de Atibaia, que aponta que no local existia uma variedade de bens de uso pessoal de Lula e Marisa Leticia;
– Parte considerável da mudança de Lula, após este deixar o mandato presidencial, teve como destino o Sítio de Atibaia;
– Notas fiscais em nome de Marisa Letícia e de seguranças de Lula relacionadas a bens encontrados no Sítio de Atibaia, bem como documentação relativa a atendimento veterinário, na cidade de Atibaia, de animal de estimação de Marisa Leticia;
– recibos e documentos relacionados às obras efetuadas por José Carlos Bumlai e Odebrecht em benefício de Lula, apreendidas na residência deste
– minutas de escrituras de compra e venda do Sítio de Atibaia tendo por adquirentes Lula e Marisa Letícia.

Fonte: IstoÉ

da Redação

Comentários

Leia mais...