Jornalista renomado atribui valor a livro de José Dirceu: “vale tanto quanto o seu autor”

Em artigo publicado na revista Veja, Augusto Nunes faz uma síntese da vida pregressa de José Dirceu.

No Twitter o jornalista atribui um valor ao livro de memórias do petista: absolutamente Zero. Não vale nada o livro do criminoso José Dirceu. É esta a opinião do respeitado jornalista.

A postagem no Twitter tem o seguinte conteúdo:

“Não percam tempo com o livro de memórias que José Dirceu acabou de lançar. O papelório omite todas as derrotas sofridas por um perdedor vocacional e todos os crimes cometidos pelo delinquente sem remédio. Vale tanto quanto o autor: nada.”

Por outro lado, no artigo, o jornalista conta a história do maldito criminoso, desde a época em que ele presidia a UNE de São Paulo.

Sobre os tempos mais atuais, Augusto Nunes diz o seguinte:

“Em 2012, foi para a cadeia pelo que fez no bando do mensalão. Saiu da cela preparado para retomar a vida bandida como oficial graduado da tropa de assaltantes que agiu no Petrolão. Engaiolado outra vez, recuperou o direito de ir e vir graças à usina de habeas corpus gerenciada pelo ministro Gilmar Mendes.”
da Redação

Comentários

Leia mais...

Mais em Política