Janaína aplaude chanceler e conclama que Maduro seja preso caso pise no Brasil

A deputada estadual mais bem votada do Brasil e advogada que se notabilizou por sua eximia participação no impeachment da petista Dilma Rousseff, declarou neste domingo todo apoio ao futuro chanceler Ernesto Araújo pela decisão de não convidar o ditador venezuelano Nicolas Maduro para a posse o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Janaína foi ainda mais dura ao defender a prisão do tirano caso ouse pisar no solo brasileiro.

Veja abaixo a extraordinária manifestação da deputada eleita:

1) Todo apoio ao futuro Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Se Maduro entrar no Brasil, deverá ser preso, pelo crimes contra a humanidade continuamente praticados. Há um ano, Hélio Bicudo, Maristela Basso, Jorge Paschoal e eu apresentamos denúncia contra ele ao TPI.
2) Seria enfurecedor ver um genocida ser recebido com as honrarias de Chefe de Estado! Os magistrados venezuelanos exilados já decretaram a prisão de Maduro. Se ele vier, que seja preso, com fulcro em referida ordem!
3) Aliás, Ministro Araújo, a Procuradora do TPI iniciou investigação preliminar contra Maduro, ajude-nos a colher provas contra ele. Vamos ouvir os muitos venezuelanos refugiados em solo brasileiro e enviar os depoimentos como colaboração do Brasil.
4) Como Deputada Estadual, eu até poderei colher alguns depoimentos na Assembleia. Mas o Sr bem sabe que se o Brasil fizer tal colheita (como Estado Parte) a força será outra.
5) Ao ser firme, não admitindo o convite a ditadores sanguinários, o Sr começou muito bem! Parabéns!
da Redação

Comentários

Leia mais...

Mais em Política