TCE

Presidente da CUT, arregão, agora diz que irá procurar Bolsonaro

Acabou a valentia do inexpressivo presidente da CUT, Vagner Freitas.

Afinou e agora fala manso.

Também pudera, a CUT está aos frangalhos e, caso não obtenha algum tipo de solidariedade oficial, não sobreviverá.

Há quem diga que o desespero tomou conta de toda a diretoria, levando inclusive a colocar a venda o prédio da entidade.

O negócio chegou a ser entabulado com Valdemiro Santiago, mas na hora “H” o pastor teria desistido.

Vagner que logo após a eleição disse que não reconhecia Jair Bolsonaro como presidente da República, pressionado pelos demais membros da diretoria, mudou de ideia.

Veja o que o sindicalista de araque declarou nesta segunda-feira (17) em entrevista ao jornal El País.

“O governo [Bolsonaro] foi eleito por 57 milhões de pessoas e vai tomar posse no dia 1º janeiro. A CUT vai procurar o governo para negociar os interesses dos trabalhadores”.

É provável que o presidente não dê a mínima para esse fanfarrão.

Vamos aguardar.

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários

Leia mais...