O bem que a esdrúxula liminar de Marco Aurélio fez a sociedade

Respeito? Nenhum! A Corte Constitucional brasileira está parcialmente enxovalhada por uma horda atrevida, petulante e ousada.

Embriagados pelo poder que ainda pensam ter, esses desajustados da realidade não medem - pois não alcançam aferir - as consequências das suas decisões estapafúrdias.

A audaciosa liminar de Marco Aurélio Mello, nesta quarta-feira (19), mandando soltar a catrefa, revela que esse jurista de araque ao invés de um mau veredito, acabou por fazer um bem maior. Retirou do silêncio a sociedade.

Não a civil organizada (e suas instituições que já não representam nada nem ninguém), que segue silente e sonolenta vendo a banda passar, como se estivesse entorpecida num transe sem fim. Mas a sociedade dos indivíduos cidadãos que mudou o sentido e a direção da gerência do Estado brasileiro nas últimas eleições.

Há uma massa que não está e que não ficará omissa.

Essa minoria encastelada no Supremo Tribunal Federal vai ouvir o ronco das ruas.

E vai aprender que a canalhice chegou ao ponto final de qualquer limite.

Deu! Ministros são uma vergonha! O Supremo não é uma vergonha!

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

Comentários