Casa de Mãe Joana: Jurista denuncia tramoia de senadores para favorecer Renan

O mesmo Marco Aurélio Mello, que concedeu a esdrúxula liminar determinando a soltura de 170 mil presidiários, incluindo o meliante Lula, num outro processo também concedeu liminar, esta legítima e necessária, determinando o VOTO ABERTO para a presidência do Senado Federal.

Entretanto, alguns senadores tramam o desrespeito a esta liminar, com a realização de voto secreto na eleição mencionada.

A intenção obviamente é favorecer conchavos e acordos espúrios, com o objetivo de tentar eleger o senadoreco Renan.

O jurista Modesto Carvalhosa denunciou a tramoia. Veja abaixo:

“A inaceitável decisão proferida anteontem pelo Ministro Marco Aurélio autorizando a soltura de presos já condenados em segunda instância, além de ter posto a Nação em sobressalto e alarma no apagar das luzes do ano judiciário, passa agora a servir de pretexto para senadores desrespeitarem outra liminar, aí sim amparada pelo melhor Direito.
De fato, também na última quarta-feira, Marco Aurélio, então acertadamente, por força do mandado de segurança que impetramos a pedido do Senador Lasier Martins, ordenou que a votação para a Presidência do Senado seja aberta, e não debaixo do covarde sigilo que apenas favorece as maquinações repulsivas da velha política.
É no que dá a postura errática da Suprema Corte: em detrimento da transparência no exercício do mandato, transparência que é dever do parlamentar perante o eleitor, uma decisão justa e de acordo com a Constituição corre o risco de ser desrespeitada graças à infausta circunstância de que outra, embora do mesmo magistrado, foi teratológica.
Por tudo isso, deve a cidadania brasileira permanecer vigilante e atenta a todos os lances e ardis daqueles que não se cansam de atraiçoar a Democracia e o Estado de Direito.”
da Redação

Comentários

Leia mais...

Mais em Denúncias