O silêncio vergonhoso e sepulcral dos movimentos feministas (Veja o Vídeo)

Edição do Jornal Nacional da Rede Globo de 1º de Janeiro de 2019: o nome de Jair Messias Bolsonaro, empossado 38° titutar da Presidência da República Federativa do Brasil, foi pronunciado 18 vezes; o nome de Michelle Bolsonaro foi citado 21 vezes.

Destaque do dia: os Movimentos Feministas, tão ciosos de seus símbolos e representações sociais, seguem em silêncio profundo.

Não se sabe se o gato comeu a língua, se o rato roeu a roupa do rei de Roma ou se bateu aquela dor cotovélica incapacitante do raciocínio parlador.

Helder Caldeira

Escritor, Colunista Político, Palestrante e Conferencista
*Autor dos livros “Águas Turvas” e “A 1ª Presidenta”, entre outras obras.

Comentários

Leia mais...