Ex-segurança de Lula pede absolvição sob a alegação de que “apenas cumpria ordens”

Em alegações finais, o ex-segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Rogério Aurélio Pimentel, complicou ainda mais a situação do petista.

Pimentel reiterou tudo o que já havia dito em seu depoimento, confirmando que recebia envelopes de dinheiro da Odebrecht, cumprindo ordens expressas de dona Marisa Letícia.

O ex-segurança se auto intitula “capataz” das obras do sítio e pede a absolvição por não ter envolvimento na atividade criminosa ou em qualquer tipo de acerto envolvendo propina, pois não tinha nenhum conhecimento sobre a origem ilícita dos recursos.

O Ministério Público, implacável, quer a condenação do ex-segurança, sustentando que ele teria ajudado a ocultar as vantagens indevidas da OAS, Odebrecht e Schahin.

Independente de ser culpado ou inocente, o fato notório é que Rogério Pimentel confirmou os crimes praticados pelo ex-presidente Lula.

da Redação

Comentários

Leia mais...