Ministro Moro garante que não vai faltar cadeia para a bandidagem

A meta do ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro é fundamentalmente a desarticulação do crime organizado que controla as cadeias e o narcotráfico e o combate vigoroso a corrupção.

Inclusive, nesse sentido, o ministro decidiu criar uma diretoria de inteligência penitenciária, que atuará diretamente na leitura da estratégia das facções criminosa e na identificação de seus líderes.

Por outro lado, um verdadeiro ‘pacote linha dura’ está sendo minuciosamente preparado com o objetivo de asfixiar essas organizações criminosas, mirando o patrimônio dos criminosos. É o que o que a equipe de Moro chama de ‘descapitalização’ das facções.

O objetivo é não dar trégua ao crime organizado, a corrupção e aos corruptos, os males que sangram o país e que se constituem no grande desafio de Moro.

Nessa estratégia de combate ao crime está também a criação de novos presídios, com condições melhores de manter e cuidar dos presos, evitando que sejam cooptados por organizações criminosas.

Paralelamente à construção dos novos presídios federais e estaduais, o Ministério da Justiça vai se empenhar junto ao legislativo, na adoção do chamado ‘plea bargain’, mecanismo utilizado nos Estados Unidos que permite que acusados por crimes confessem os delitos, de modo a receberem redução de pena e permitir que o processo penal seja concluído com rapidez.

A guerra está lançada e Moro escolheu uma grande equipe para o enfrentamento.

A luta é árdua.

da Redação

Comentários