Chegou a hora de o Brasil exigir que Evo devolva a nossa refinaria

A Bolívia é totalmente dependente do Brasil, em todos os sentidos.

Em contrapartida, o Brasil não necessita mais do gás boliviano, ou pelo menos já não tem a dependência de outrora com relação a esta questão.

Assim, naturalmente, em razão da posse de Jair Bolsonaro, o presidente boliviano está acuado, receoso, temeroso com o que o futuro lhe aguarda.

O comportamento de Evo em dois episódios recentes é clara demonstração dessa situação.

O comparecimento à posse de Bolsonaro, reverenciando o presidente brasileiro e o tratando como “irmão”. E o seu comportamento no caso do terrorista Cesare Battisti. Evo ignorou os pedidos de seus companheiros de esquerda e atendeu imediatamente o governo italiano, jogando na lata de lixo o pedido de asilo de Battisti.

Diante desse quadro, parece que chegou a hora de o Brasil exigir a devolução de nossa refinaria, surrupiada pelo índio cocalero em maio de 2006.

Seria uma condição para que doravante o governo brasileiro possa estabelecer uma boa relação com o governo boliviano.

Evo Morales na posse de Bolsonaro
Evo Morales na posse de Bolsonaro

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários