Lula em carta a Jean Wyllys pede “pasciencia” e declara o seu "amor"

A carta é mesmo de Lula. Não há dúvida.

Na realidade trata-se de uma resposta a uma mensagem do ex-BBB enviada como dedicatória num livro dado de presente ao petista, onde o deputado declara o seu amor ao ex-presidente.

Lula retribuiu o gesto apaixonado com a cartinha. Veja a integra da missiva do presidiário:

Emocionado, Jean estampou a carta como ‘troféu’ em sua página no Facebook e acrescentou o texto abaixo:

Esta é uma segunda carta que Lula me escreve do cárcere. Desta vez, porque lhe enviei de presente meu último livro “Tempo bom, tempo ruim”. Sensível, inteligente, grato, acolhedor e generoso como ele é, escreveu-me de próprio punho Segue a minha resposta.

Lula,
Pode ser que daqui a algum tempo haja tempo pra gente ser mais, muito mais que dois grandes amigos: pai e filho talvez (meu pai se foi em 2001).
Lula, pode ser que daí, dessa prisão injusta, você sinta algum medo ou desesperança, mas saiba que todos os anos em que você esteve conosco e ao nosso lado (digo, dos trabalhadores, dos mais pobres, dos injustiçados, dos humilhados, das minorias), principalmente seus oito anos de governo, devem dissipar qualquer medo ou desesperança que lhe assalte nesse cárcere.
Lula, eu estou tentando ficar bem, eu vou indo... Estou tentando, vivendo e pedindo com fé às justiças divinas pra você ser solto, estar livre e fazer de nosso país um lugar bom pra se viver de novo.
Lula, eu não faço questão de ser tudo que você diz e espera de mim; eu tenho meus limites e sei que não suportaria o que você está suportando.
Perdoe-me essa insegurança. Eu só não quero e nem vou ficar mudo quando for necessário lhe defender.
Nem você nem eu estejamos sozinhos. Você faz parte desse caminho que eu sigo.
Te amo.
Jean

O amor é lindo e totalmente cego.

Consegue até transformar o bandido em herói.

da Redação

Comentários

Leia mais...

Mais em Política