Brumadinho: A reflexão que os nossos “especialistas” não fazem

Raiz quadrada da tragédia em Brumadinho, Minas Gerais: todas as frentes de esquerda e setores da imprensa nacional e internacional parecem celebrar o tal do "eu avisei", quanto recrudescimento do Presidente Jair Messias Bolsonaro com assuntos relacionados ao Ministério do Meio Ambiente como uma teta para ONGs e oportunistas.

Entretanto, cumpre destacar que a tragédia ambiental de hoje é a reprise da catástrofe de Mariana, três anos atrás, e de tantas outras que assistimos nas últimas três décadas.

Não são fatalidades. Não aconteceram ao acaso. São criminosas! Aliás, crimes sistematicamente reiterados.

Todos esses crimes não deixaram de acontecer por existir um Ministério do Meio Ambiente despejando recursos públicos em todas as ONGs e oportunistas de plantão. Aconteceram APESAR deles! APESAR de tudo!

Isso, sim, deveria merecer uma reflexão mais profunda de nossos "especialistas". Esse "APESAR" faz toda diferença.

Helder Caldeira

Escritor, Colunista Político, Palestrante e Conferencista
*Autor dos livros “Águas Turvas” e “A 1ª Presidenta”, entre outras obras.

Comentários