A autoria do massacre!

A esquerdalha tenta envolver o governo do Presidente Jair Bolsonaro na tragédia de Minas Gerais. Uma catástrofe que se repetiu ontem, mas que começou há muitos anos atrás. Um desastre anunciado.

O argumento é que "ele tentou diminuir a importância do meio ambiente no Brasil e desmontar a estrutura do IBAMA para proteger empresas e empresários". Nada disso.

É a esquerdalha a dona da conta do caos instalado no meio ambiente do Brasil. E não tem sócios nos seus negócios, que é só dela. Não é cúmplice. É autora dessa calamidade.

Ratatulha corrupta, incrustada num Estado inchado, aparelhado, ineficiente e corrupto. Recheado de carguinhos de confiança e de muita gente que não trabalha. De horinhas para cá e benefícios para lá.

Órgãos fiscalizadores que no mais das vezes (salvaguardadas as sagradas exceções), não fiscalizam nada nem ninguém. Alguns por falta da estrutura - que teve todo o orçamento tomado e colocado ao dispor da gatunagem. Outros na zona de conforto da estabilidade funcional.

Não raro observarmos que foram criadas as condições ideais para um aparelho de Estado leniente, omisso, ausente. Que cria dificuldades para "vender" facilidades. Vender caro. Muito caro. Ao preço de milhares vidas e bilhões de reais.

Quem não joga o jogo, está fora dele. E isso é corrupção em estado puro. Foi exatamente essa fórmula, repetida, aplicada na grande maioria das instituições no país, que nos trouxe até aqui.

Esse modelo não deu certo. Quebrou o Brasil. Aniquilou nossa pátria. Estraçalhou nossos valores. Mata inocentes.

A esquerda tenta colocar tudo na mesma lama com o objetivo de blindar os seus e proteger suas ideologias do fracasso exposto a olho nu.

"Todos iguais" (com perdão da expressão) uma merda! Foi a esquerda quem soterrou o Brasil.

Foi Fernando Henrique quem privatizou a Vale na bacia das almas, sem exigir contrapartidas ambientais. Foi Dilma quem foi ministra de Minas e Energia e nunca impôs regras rígidas à exploração mineral. Foi Pimentel (do PT) o último governador de Minas que não seguiu protocolos de segurança nas mineradoras do seu Estado.

E as tragédias de Mariana e Brumadinho, são a expressão mais representativa e didática do que essa gente causou ao país.

Gente morrendo, patrimônio se indo, esperança aniquilada, imagem internacional estraçalhada. A conta de anos de desgoverno corrupto da esquerda está chegando. Pouco a pouco. Dia a dia.

Não é por nada que a operação Lava-Jato tem esse nome. A limpeza terá que ser muito maior do que imaginamos. E o governo Bolsonaro tem o dever e a tarefa hercúlea de libertar o Brasil desta anarquia. Fazer a faxina dessa sujeira toda. E só vai fazer isso, colocando a mão na ferida. E com apoio incondicional da Nação. Intervindo forte e firmemente nos feudos, nas estruturas podres, no aparelhamento das instituições. Prendendo a vagabundagem. Tirando-lhes o fôlego financeiro.

O governo Bolsonaro, diante desse cenário, só tem uma grande responsabilidade (com o devido pedido de perdão pelo trocadilho - que é mera figura didática): tirar a vaca que não foi sozinha para o brejo, mas está colocada atolada na lama! E foi a esquerda quem a colocou lá! Mas nós vamos tirá-la!

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

Comentários