Renan acusa a jornalista Dora Kramer de assédio e parte para a agressão verbal

Fraco, quando pressentiu a derrota preferiu fugir, abandonar a disputa. Assim se comportam os covardes.

Derrotado, combalido, rejeitado e mentalmente doente. É esta a situação de Renan Calheiros.

É hoje um trapo humano, mas continua perigosíssimo, pois não tem nenhum caráter e nenhum escrúpulo, além de ser detentor de uma mandato senatorial.

Criticado pela jornalista Dora Kramer, o que fez Renan? Partiu para a mais absoluta baixaria, a ofensa gratuita, a injúria, a calúnia. Um ser realmente desprezível, que busca atingir a mulher na sua índole, na sua honra.

Disse que fugiu do assédio da jornalista e atribuiu isto a sua suposta ‘fidelidade’. Renan falar em fidelidade é piada.

E mais, disse que Dora teria tido um caso com o já falecido senador Ramez Tebet, que, para ‘namorá-la’, se utilizou de um membro mecânico.

Quando põe Ramez Tebet no meio de suas infâmias, é a maneira que encontra de também atingir a senadora Simone Tebet, sua filha, que teve atuação decisiva para o debacle do pilantra.

Percebe o quanto Renan é canalha?

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários