Vélez Rodrigues tem razão: Universidade não é para todos

O ministro Ricardo Vélez Rodriguez, disse que universidade não é para todos e muita gente, inclusive da direita, ansiosos por meter seus filhos em universidades federais, se sentiu ofendida. Então vou fazer um questionamento:

Se amanhã, o Bolsonaro assinasse um decreto ou passasse um projeto de lei na Câmara, permitindo a quem fez curso técnico, prestar os mesmos concursos públicos que quem cursou faculdade, quantos permaneceriam dentro das universidades?

Eu acho que seriam poucos, pois a maioria da população, enxerga os cursos universitários como um "curso profissionalizante 2.0". Estão 'cagando' pra obtenção de conhecimento, só querem a permissão do MEC pra prestar concurso público, ganhar bem sem trabalhar muito e deu. Essa é a realidade, eu faço faculdade e esses são os papos que rolam pelos corredores, com essas exatas palavras.

"Baaah, viu o concurso pra não sei o quê que vai sair? Ganha 9 mil e só trampa seis horas por dia. Que top né?"

Então concordo com o ministro, universidade não é para todos, é lugar para quem quer adquirir conhecimento. Senão o que acontece, é que um monte de gente sem capacidade entra nas universidades federais, usando de todo tipo de manobra social e como não possuem o menor interesse em aprender, acabam virando massa de manobra de movimentos políticos.

Aaaah, e as particulares Felipe? Uai, elas já não são para todos, só estuda quem pode pagar. Se você pensar bem, nem as federais são para todos. Vá num estacionamento de festinha de federal e me diga se aquilo lá, te parece ser um ambiente acessível a todos.

Felipe Branco

Cristão conservador, estudante de direito e aspirante a escritor.

Comentários