Preso, Lula confunde pobreza com bandidagem e ataca a Lei Anticrime

Em mais uma extravagante tuitada, diretamente de uma cela na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse o seguinte:

“Pobre Brasil. Um ministro apresenta um pacote pra combater o crime. Outro promete um pacote que vai aumentar a desigualdade e, por consequência, a criminalidade, que é a Reforma da Previdência.”

O comentário de Lula é totalmente equivocado. A rigor nem deveria existir. Inconcebível que um criminoso fique tuitando de dentro da cadeia contra um projeto de Lei Anticrime.

Aliás, não se poderia esperar outro tipo de comentário, vindo de Lula. Qualquer criminoso seria contra uma lei que visa combater a criminalidade, mormente quando essa lei é proposta pelo juiz ‘carrasco’ que o condenou.

Não tenham nenhuma dúvida, Fernandinho Beira-Mar também é contra o projeto.

Lamentável é ver o ex-presidente associar a Reforma da Previdência com empobrecimento e o próprio empobrecimento com aumento da criminalidade.

Erra duas vezes. A reforma vai fatalmente aumentar o poder aquisitivo das famílias brasileiras e empobrecimento não tem ligação direta com bandidagem.

Basta ver que o próprio criminoso, autor da tuitada, só passou a delinquir depois que ficou rico.

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários