O flagrante das mentiras de Lindbergh para justificar sua condenação (Veja o Vídeo)

Com um discurso de vítima, o ex-senador Lindbergh Farias tenta justificar a sua condenação pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Para tanto, mente descaradamente, como iremos demonstrar.

Inicialmente o réu condenado aventa a velha cantilena, que já não cola mais, de que Lula foi preso sem crime e sem provas. Um absurdo inadmissível, mormente pelo fato de nesta quarta-feira (6) ter sido novamente condenado à pena de prisão, desta feita pela juíza Gabriela Hardt, que os petistas não poderão acusar de ser uma agente da CIA infiltrada, como fizeram insanamente com o atual Ministro da Justiça.

Na sequência, o delinquente falseia a verdade, outra especialidade do PT. Para tanto, ele lembra da condução coercitiva de Lula e questiona porque não fizeram o mesmo com Flávio Bolsonaro.

Oficialmente, o senador não é nem investigado. Não existe nenhum processo em tramitação e as investidas contra ele estão sendo feitas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, este sim notoriamente partidarizado e ultimando um sórdido jogo de interesses, conforme já ficou demonstrado com o flagrante do encontro entre o Procurador-Geral e um repórter da Rede Globo. É justamente nesse ponto que Lindbergh mente, falseia e inventa.

O bom da história é que com os direitos políticos cassados, o petista não poderá transferir o seu domicílio eleitoral para a Paraíba, sua terra natal, onde pretendia ser candidato no próximo pleito.

Desta forma, prosseguirá sem foro privilegiado e brevemente deveremos ter uma nova sentença em um dos muitos processos a que responde por ilicitudes, condenando-o ao xilindró.

Esse dia está bem próximo...

Veja o vídeo:

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários