Valesca Popozuda defende amigo gay eleitor de Bolsonaro e é atacada por militância LGBT de esquerda

Os fãs da cantora Valesca Popozuda, militantes LGBT de esquerda, promoveram, durante essa terça-feira (12), um verdadeiro "assassinato de reputação" à artista.

Seus seguidores levantaram a hashtag #RipValesca no Twitter, chegando a posição de segundo lugar nos trending topics nacionais. O motivo da revolta foi pelo fato de que a cantora publicou um vídeo em que ela aparece com Agustin Fernandez, um famoso maquiador uruguaio que mora no Brasil e é defensor ferrenho de Jair Bolsonaro.

"Quero dizer que respeito muito vocês e aceito a opinião de todo mundo. Mas quero dizer que o Agustin é meu amigo e o que ele faz é problema dele. Não vou criticar ele. Só espero que me respeitem e respeitem o Agustin", disse a cantora, posando ao lado do maquiador.

No Facebook de Agustin, o maquiador demonstrou sua gratidão à cantora, sua amiga de longa data.

Os tais fãs de Valesca afirmaram que irão deixar de segui-la nas redes sociais e deixarão de ouvir suas músicas em players digitais, além de publicarem diversos comentários ofensivos como "morre a defunta", "vergonha de você", "oportunista", entre outros, que marcaram a tentativa de boicote.

Em resposta ao alvoroço criado pela "esquerda tolerante" e militância LGBT que Agustin sempre faz questão de criticar, o maquiador publicou em seu Facebook:

"Esse movimento tosco LGBT1234 só cria mais rejeição.
Antes as pessoas tinham preconceito com a homossexualidade, agora elas acham que somos mal educados, inconvenientes, agressivos, violentos, radicais, maldosos, mimizentos, vitimistas e intolerantes."
da Redação

Comentários