TCE

Nem o Papa reconhece mais Maduro como presidente, só a insana Gleisi se mantém firme

O Papa Francisco deixou claro que não tem interesse em mediar uma solução para a crise que devasta a Venezuela.

Na carta enviada a Nicolás Maduro, e vazada pelo jornal italiano “Corriere della Sera”, o pontífice sequer se refere a Nicolás Maduro como presidente, apenas como “senhor”, em mais um sinal de que a paciência do Vaticano com o regime se esgotou.

Francisco alinhou-se aos bispos venezuelanos, que vêm denunciando em ritmo crescente o rumo autoritário que o país conduzido por Maduro tomou, assim como a dramática situação da população. Tampouco reconhecem o segundo mandato de Maduro como legítimo.

Em entrevista publicada pelo jornal espanhol “El País”, o cardeal Baltazar Porras, presidente da Conferência Episcopal da Venezuela, classifica como insulto Maduro propor o diálogo, “quando está com a água no pescoço”.

Só Gleisi continua com sua defesa insuportável ao tirano venezuelano.

Fonte: Jornalista Políbio Braga

da Redação

Comentários

Leia mais...

Mais em Internacional