Miriam Leitão delicia-se com a “crise”

Não são poucos os que torcem contra o país.

Esse é um dos grandes males do nefasto jornalismo ideológico, sem nenhum compromisso com a verdade.

É a procura incessante de inviabilizar um governo que está apenas começando, mas que não reza na cartilha da esquerda.

Não há trégua. E será sempre assim. Quando não existir algo, inventa-se.

Uma reportagem veiculada neste domingo (17) na Globo News acusa diretamente o presidente Jair Bolsonaro de responsabilidade no escândalo das candidaturas “laranjas” no Pernambuco.

Uma irresponsabilidade. Claramente tipificado o crime de calúnia.

De qualquer forma, sabíamos que seria assim. Não se enfrenta um gigante enlameado sem que ele tente jogar lama geral. É o que faz a Rede Globo.

E Miriam Leitão, em sua coluna deste domingo no jornal O Globo triunfa delirantemente.

“O governo Bolsonaro tem 48 dias e já viveu várias crises, a última tem elementos perigosos e reveladores.”

E também tenta impiedosamente envolver Bolsonaro nas supostas falcatruas de Bebianno:

“Bebianno foi copa e cozinha de Bolsonaro desde a pré-campanha. Não há o que o atinja que não respingue no presidente.”

E conclui infame:

“A crise confirmou as piores previsões sobre o governo Bolsonaro.”

Quanta canalhice! Previsões de quem? Dela, Miriam, odiosa e malévola.

Enfim, é notório que os adversários não têm nenhum escrúpulo, ‘trabalham’ e torcem pela ‘terra arrasada’. Quanto pior, melhor.

A luta é árdua.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários