PF dá início em devassa no Sistema “S”, prende presidente da CNI e deve chegar em Fernando Pimentel

Com a prisão do presidente da Confederação Nacional da indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, a Polícia Federal dá início efetivamente a uma verdadeira devassa no fétido sistema “S”.

Trata-se da Operação Fantoche, que investiga esquemas de corrupção envolvendo contratos com o Ministério do Turismo.

Robson Braga já estava em seu terceiro mandato à frente da CNI.

As investigações devem alcançar o ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT), que recebeu pelo menos 1 milhão de reais de propina da CNI através de um contrato 'fantasma' denominado Olimpíada do Conhecimento.

Um outro serviço fajuto, rotulado de “consultoria”, pago a Pimentel, rendeu a bagatela de 2 milhões de reais e foi pago pela Federação das Indústrias de Minas Gerais na gestão do mesmo Robson Braga.

Os próprios dirigentes da entidade desconhecem qualquer tipo de serviço prestado pelo ex-governador mineiro.

A operação Fantoche, fatalmente será o início da “facada” no Sistema “S”, prometida por Paulo Guedes, e, de quebra, deve detonar de vez o petista ‘pilantrel’.

da Redação

Comentários