TCE

Roger Waters mente sobre o Brasil, diz que Lula não é corrupto e chama Bolsonaro de fascista

Roger Waters ressurge falando barbaridades

Em entrevista à revista americana Brooklyn Vegan, o músico britânico Roger Waters tratou de espalhar mais mentiras sobre o Brasil.

Seguindo a linha de Glen Greenwald, namorado do suplente de Jean Wyllys e correspondente internacional para uma vasta linhagem de periódicos de esquerda como o Democracy Now e o The Independent, o músico tratou de falar barbaridades sobre o Brasil.

Perguntado se, no exterior, os seus shows têm sido censurado, Waters afirmou que, no Brasil, ele foi ameaçado de ser preso.

“Sim. No Brasil eles ameaçaram me prender porque eu estava me metendo nas eleições deles ao me unir ao movimento #EleNão, que falhou. Você sabe, o fascista Bolsonaro foi eleito apesar da resistência à ele. Eu queria visitar o Lula quando chegamos ao sul, mas o juíz local me negou essa oportunidade. Porque era uma época sensível e a eleição estava próxima. Obviamente o único motivo para Lula estar na prisão é porque ele teria ganho as eleições com as duas mãos amarradas nas costas SE ele tivesse concorrido, mas não concorreu, porque eles colocaram ele na prisão com acusações forjadas de corrupção. No acidente as pessoas dizem ‘Ah, sim…. só mais um político corrupto’. Não, ele não é um político corrupto; ele está na prisão por acusações forjadas pelos poderosos de lá.”

Em uma coisa Waters está certo: se Lula tivesse concorrido, seria com as duas mãos amarradas nas costas, com um algema.

da Redação

Comentários

Leia mais...

Mais em Internacional