Dodge denuncia manobra de Gilmar para garantir a impunidade de operador do PSDB

22/02/2019 às 18:54 Ler na área do assinante

De acordo com recurso impetrado pela Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, a decisão do ministro Gilmar Mendes de ampliar o prazo para a produção de provas no caso da Dersa, tem um objetivo bem claro: garantir a impunidade do operador do PSDB.

A dilação do prazo vai possibilitar que Paulo Preto complete 70 anos antes do deslinde da ação.

Isto acontecendo, por lei, o prazo prescricional para septuagenários é reduzido a metade, o que garantiria a absoluta impunidade do sujeito acusado de desviar 7,7 milhões de reais na obra do Rodoanel, em São Paulo.

A conclusão de Dodge é astuta, providencial e o recurso foi no cerne da questão.

A vigília tem que ser constante...

da Redação
Ler comentários e comentar

Nossas redes sociais

Facebook

Siga nossa página

Seguir página

Twitter

Siga-nos no Twitter

Seguir

YouTube

Inscreva-se no nosso canal

Inscrever-se

Messenger

Receba as notícias do dia no Messenger

Receber notícias

Instagram

Siga-nos no Instagram

Seguir

WhatsApp

Receba as notícias do dia no WhatsApp

Entrar no grupo

Telegram

Receba as notícias do dia no Telegram

Entrar no canal