Orlando Silva do PCdoB e a incoerência do "homem da tapioca" no ataque a Bolsonaro

Esse Orlando Silva de Jesus Júnior é o comunista que foi Ministro dos Esportes nos governo Lula e Dilma Rousseff. Saiu praticamente enxotado do cargo em razão de inúmeras denúncias de corrupção.

Entre as seríssimas acusações de ter sido beneficiário de um esquema de desvio de dinheiro público por meio de convênios do Ministério com ONGs, uma ‘pérola’ foi descoberta: até tapioca o comunista pagava com o cartão corporativo. Numa desfaçatez sem limites, Orlando Silva pagou uma tapioca de R$ 8,30 com dinheiro público, utilizando o cartão corporativo.

Presentemente, exercendo o mandato de deputado federal, acusou Bolsonaro de ‘insensato e irresponsável’ pela decisão de enviar alimentos e remédios para os venezuelanos famintos e enfermos.

O jornalista Augusto Nunes, sempre atento, numa tuitada implacável, lembrou bem o episódio da tapioca.

Veja abaixo:

“Orlando Silva, deputado do PCdoB, acusou Bolsonaro de “insensato e irresponsável” pela decisão de enviar alimentos e remédios aos venezuelanos famintos e enfermos. Qdo ministro do Esporte de Lula, Orlando era tão sensato e responsável q. pagava até tapioca com cartão corporativo.”
da Redação

Comentários