JN: um programa de humor? (Veja o Vídeo)

A banca do Zé, onde compro cigarro toda madruga, é meu único contato visual, olfativo e mental com os folhetins panfletários da chamada grande mídia.

Mesmo assim, o contato se restringe às capas.

É sempre engraçado, especialmente nos últimos tempos, observar a ausência de criatividade e o sufoco de revistas como a Veja, Isto É, Época...todas aplicadinhas e empenhadas em destruir o inimigo comum: Jair Bolsonaro.

Há muito não perco meu tempo com o recheio.

Ler notícia velha ou fake news, convenhamos, ninguém merece.

E é somente na padaria do português, onde eventualmente tomo café, que tenho contato igualmente com o chamado 'jornalismo’ da Rede Globo.

Já tentei convencer o portuga a mudar de canal, mas por mistérios que fogem à minha compreensão, ele não muda.

Enfim, o sufoco da Globo, ao se retratar por ter usado uma fonte nada fidedigna para divulgar o fake da guerra declarada pelo general Heleno à Venezuela é um mico nada surpreendente.

Afinal, a comédia que são esses ‘jornalistas’ usando tudo o que tem à mão - e muitas vezes até o que não tem, como a fake da Globo - para atacar Bolsonaro é conhecida por todo brasileiro que possua um cérebro em bom estado e funcionando.

Futurólogos, médiuns, bilhetinho de biscoito da sorte chinês, post no twitter, no face...vale usar qualquer coisa pela causa dos escribas socialistas: a destruição do governo Bolsonaro.

Neste final de semana, no rodízio, foi a vez da Isto É denunciar um ‘escândalo de proporções inimagináveis’ protagonizado agora por cheques envolvendo Flavio Bolsonaro.

A ideia é reviver os bons tempos do PT: um escândalo por dia é sucesso garantido.

Como falta massa encefálica e criatividade aos gajos, daqui a pouco só lhes restará, em sua sanha insana, partir pra cima de Laurinha, filha de nove anos de Bolsonaro.

E em grandes manchetes, colocá-la nas capas dos panfletos semanais e no JN, um grande escândalo:

'Laurinha tira nota baixa em matemática!’

É mesmo o fim da picada.

A imprensalha não faz jornalismo.

Faz humor.

E, diga-se, de péssimo gosto.

Marco Angeli Full

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

Comentários

Leia mais...