Lindbergh, condenado por improbidade, aparece como beneficiário de propina da OAS

Sem mandato, sem prestígio e sem foro privilegiado, a situação do ex-senador Lindbergh Farias vai se complicando dia-a-dia, cada vez mais.

Há pouco condenado em 2a. Instância por improbidade administrativa, por fatos acontecidos durante sua catastrófica gestão como prefeito de Nova Iguaçu, o petista tem mais um problema a enfrentar.

Um relatório obtido pelo jornal O Globo revela que Lindbergh está na lista de beneficiários de propina dos delatores da OAS.

Aparece ao lado de petistas, tucanos e emedebistas, alguns com foro, outros sem, caso de Lindbergh.

Jaques Wagner e Aécio Neves são os detentores de foro que constam na lista espúria.

Eduardo Paes, Eunício de Oliveira, Fernando Pimentel, Eduardo Cunha e José Sérgio Gabrielli são os que não possuem foro privilegiado e, assim como Lindbergh deverão ter seus casos analisados na 1ª instância, em Curitiba.

Dessa turma, só Cunha já está preso.

Logo terá novas companhias.

Otto Dantas

Articulista e Repórter
otto@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários