Sem escrúpulos, Gleisi continua explorando políticamente a morte de Arthur

A deputada federal Gleisi Hoffmann, em suas infindáveis choradeiras e desconexão intencional com a realidade, usou o Twitter novamente para sustentar a fábula da inocência de Lula.

Como se não bastasse a ladainha de praxe, que nauseia qualquer pessoa não lobotomizada pela ideologia, a petista fez questão de adicionar uma apelação emocional de uma baixeza sem precedentes, evocando o nome de Arthur, o neto de Lula, vitimado na última semana em decorrência de uma meningite.

Infantil e desonesta, a deputada afirma que a PF levou o tablet do menino durante as buscas e apreensões na casa de Lula e seus familiares e "não devolveu até agora".

Gleisi ainda mente, dizendo que nada foi encontrado nas residências do presidiário e que outros alvos das investigações, esses sim culpados, estão soltos.

A petista em sua natureza: uma ode à desonestidade.

da Redação

Comentários