Noeli de Carvalho e Silva

Editora - Jornalista e Produtora de Moda - Poetisa - Escritora de Fábulas, Contos, Estórias e Poemas Infantis.

20 anos da semana de moda mais importante do país. - SPFW.

Nesta segunda-feira, dia 19, o São Paulo Fashion Week deu início à sua 40ª edição, que celebra os 20 anos da semana de moda mais importante do país com o tema “Do princípio ao início”.
Desta vez, o evento começou com um jeito diferente: Alexandre Herchcovitch abriu a temporada nacional para o Inverno 2016 com um desfile na prefeitura de São Paulo, seguido de um coquetel para os convidados.
Alexandre Herchcovitch

De olho no Inverno 2016, as grifes nacionais apresentam suas principais apostas para a estação mais fria, no Parque do Ibirapuera. Na programação, a única novidade fica por conta da estreia da mineira Coven.
O desfile é uma história sobre amor e perda, perversão, sexo e poder. “É sobre isso que falo nesta coleção, além de ser um megamix de tudo o que já fiz na vida em moda. As inspirações do ínicio de carreira, obsessões pelo corpo, modelagem, costura”.
Outro fato, público, é que esse é o último ano de contrato de Alexandre Herhcovitch com o grupo InBrands e a renovação está sendo estudada. Portanto, este pode ou não ser o derradeiro desfile do estilista para a marca que fundou. “Se esse for o meu último, será um lindo desfile!”.

O pretinho básico reinou nas passarelas do Alexandre Hercovitch. A transparência também se fez presente e combinou com os acessórios com uma pegada retrô.

Estampas quase imperceptíveis também foram detalhes dos looks da grife.

Top recortado em preto com short cós-alto em preto e meia-calça.

Macacão totalmente preto com decote grande.

Uma Raquel Davidowicz
Deixar os seios para fora, ou pelo menos, por cobertos por uma camisa transparente, já é tendência certa para o próximo Inverno 2016.

A tendência transparente apareceu de forma mais discreta, em poucos looks, e mesmo assim sempre com peças em cores sóbrias.

A cartela de cores não variou muito, sempre optando por cores escuras, como preto, cinza, prata, dourado, marrom e os demais tons que podem formar diversas combinações.

Vitorino Campos:
Vitorino Campos trocou a Bienal do Parque do Ibirapuera pela Casa Jaguar, também em São Paulo, para seu desfile no SPFW Inverno 2016. O estilista apostou na transparência como tendência para a próxima estação, como Alexandre Herchcovitch, Animale e Uma Raquel Davidowicz. A cartela de cores sóbrias e mais escuras foram mantidas e bastante exploradas.

Vitorino mostrou que está sempre olhando para o futuro. Com pegada esportiva, os vestidos de seda e bolsas presas aos tops foram ''desencaretados'' e deram um toque aos looks jeans.

Pela primeira vez, o designer apresentou looks masculinos que certamente farão sucesso entre os homens fashionistas. Além do styling, o casting e a beleza foram os pontos altos da coleção.

PatBo:
A marca PatBo amadureceu em relação aos seus looks. Ela encarnou uma nômade no Inverno 2016, com estilo de desertos e neve, que foi da onde veio a ideia de alguns bordados.
A mudança foi bem forte, pois o mood (modo) trabalho pela grife até então, sempre foi mais girlie.

"Quero contemplar mulheres de todas as idades", disse a estilista sobre a reviravolta. O ponto alto da coleção foi justamente essa sofisticação adulta, que foi reforçada pela cartela de cores. 

Pela primeira vez, Patrícia também colocou na passarela tweed (é um tecido clássico, graças à Coco Chanel), alfaiataria e corda, que funcionam muito bem misturados. As franjas substituíram os bordados, que deram um ar mais selvagem, além de dar movimento à silhueta justa.

Animale:
O SPFW Inverno 2016 mal começou, mas é possível que já exista uma tendência que esteja se consolidando para a próxima temporada de Inverno. Nesta segunda-feira, 19, a grife Animale - que teve Sophie Charlotte, a blogueira Camila Coelho e mais famosas na primeira fila - apresentou um desfile cheio de looks sexy e com muita transparência.

Há vários modelitos em que os seios das modelos estavam praticamente descobertos, ou seja, a transparência veio, realmente, para ficar.

Os looks foram em cores neutras e escuras, como o preto e nude. Os sapatos, geralmente de couro, deram toques diferenciados aos visuais e as rendas foram um detalhe a mais aos modelitos.

O cinza também fez parte da cartela de cores do desfile da Animale. Cores vibrantes como o laranja, amarelo e rosa pink foram usadas em vários looks da grife. As rendas, couro e listras foram detalhes presentes em todos os looks.

Iódice:
É improvável que alguma outra tendência surja com tanta força quanto a transparência. Em praticamente todos os desfiles, até agora, tiveram a presença da transparência e a Iódice não ia ficar de fora. Os looks com seios quase à mostra cruzaram mais uma vez a passarela - dessa vez, sob uma fina camada de renda ou tricô.

As cores escuras são clássicas e não muito exploradas, porém, nestes looks, podemos perceber a presente de verde musgo escuro, caramelo e preto. Além de grandes pedras e listras.

Looks simples e clássicas não são a praia da Iódice, pois a cada look, as peças inovavam mais e ficavam ainda mais originais.

Ronaldo Fraga:

Ronaldo Fraga apresenta desfile com modelos deitados 'de conchinha'
Coleção teve como tema o amor. Estilista já causou polêmica na última edição do evento com tema inspirado em sereias.

Ronaldo Fraga ousou novamente. Com o tema amor, na noite desta segunda-feira, 19, o estilista marcou o fim de seu desfile com modelos deitados em camas no meio da passarela. "Não tem subversão maior do que falar de amor em tempos de guerra. Quis falar de afeto, de carinho, de toque. Mostrar que o amor independe de gênero e que é democrático", disse Fraga. "Aliás, já passou da hora de entendermos que o amor não tem gênero."

Os looks foram muito diversificados, em estampas e tecidos variados, em cores vibrantes e que simbolizavam o amor.

A modelo Laura Miranda, de 21 anos, ficou com os seios à mostra na abertura do desfile. "Achei linda a mensagem do Ronaldo, por isso topei na hora. Fizemos uma cena de amor, de carinho. Ele ajudando a me despir e eu a ele. Já havia desfilado sem blusa antes, para a grife Jacquemus, em Paris. Estou acostumada a ser fotografada de todos os ângulos, mas é claro que assim dá um frio na barriga, porque fico mais exposta", disse ela.
O modelo Júnior Oliveira também comentou o cenário inusitado do desfile. "Eram camas mistas, mostrando que o amor não tem sexo nem regra", opinou.

Ponto de vista:

Para finalizar as comemorações de seus 20 anos, que começaram em abril, na edição de Verão, o SPFW organiza algumas exposições simbólicas da história do evento. “Do Princípio ao Início” mostra os momentos icônicos que ficaram eternizados na nossa memória. São fotos de 40 edições e duas décadas de encontros e imagens inesquecíveis. Certamente, muita gente vai ficar emocionada ao relembrar alguns desses momentos.
Mais informações sobre a moda poderão ser adquiridas no http://www.anjinhadamoda.com/
Por hoje é só. Até o nosso próximo encontro falando de outro tema importante da moda. Espero vocês. Até lá.
Jornalista Noeli de Carvalho e Silva


                                 https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

Noeli de Carvalho e Silva

Editora - Jornalista e Produtora de Moda - Poetisa - Escritora de Fábulas, Contos, Estórias e Poemas Infantis.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Noeli de Carvalho e Silva

Comentários

Notícias relacionadas