Google faz constatação que derruba discurso feminista e indeniza homens

Em sua busca incessante para atrasar a vida das mulheres, torná-las infelizes e escravizá-las intelectualmente, o feminismo moderno utiliza de vários discursos vitimistas. Sempre com a intenção de forjar no imaginário feminino que as mulheres vivem constantemente oprimidas, ameaçadas e desacreditadas pelos homens.

Ou seja, o feminismo faz com as mulheres o que ele diz que os homens irão fazer com as mulheres...

Exemplo clássico do vitimismo forjado, é o discursinho do "Wage Gap" (onde se alega que mulheres recebem menos que homens no mercado de trabalho). Uma teoria imbecil que não encontra respaldo em nenhum economista sério no mundo, mesmo assim é repetida aos quatro cantos pela mídia, artistas e afins como se fosse verdade absoluta.

Eis que o Google, depois de muito pressionado e denunciado, decidiu fazer uma auditoria no seu quadro de funcionários para descobrir quanto as mulheres estavam recebendo a menos. E descobriu que, na verdade, OS HOMENS É QUE ESTAVAM RECEBENDO SALÁRIOS INFERIORES PELO MESMO SERVIÇO.

Conclusão que estudiosos sérios da "diferença salarial" já haviam chegado há muito tempo. Quando se equaciona as diversas variáveis, as mulheres recebem cerca de 3% mais que os homens.

Não espere que a imprensa dê muito destaque a essa notícia, a fantasia de uma sociedade orquestrada por homens para prejudicar mulheres precisa ser mantida. De qualquer forma o Google está indenizando os homens que receberam menos, como forma de compensação.

Mais uma vez fica provado, o feminismo não luta para proteger as mulheres, o feminismo luta para proteger o feminismo

Comentários