Operador de Cabral diz para Marcelo Bretas: “O senhor é odiado. Gilmar é adorado”

Quando uma ofensa soa como um grande elogio...

Melhor dizendo: quando uma atitude aparentemente grosseira, é um atestado de respeitabilidade.

Rogério Onofre, que foi operador de Sérgio Cabral, em plena audiência realizada nesta segunda-feira (11), disse ao juiz Marcelo Bretas:

“Lá na prisão, o senhor é odiado. Já o ministro Gilmar Mendes é adorado."

O autor da frase, que certamente retrata uma verdade, foi presidente do Departamento de Transportes do Rio de Janeiro (Detro) no governo Sérgio Cabral. Foi solto pelo próprio Gilmar Mendes, e é acusado de ter recebido propina de R$ 44 milhões de Jacob Barata, outro elemento colocado em liberdade pelo mesmo magistrado.

De fato, não é à toa que Gilmar é “adorado”.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Comentários