TCE

Hipócrita, Humberto Costa culpa nova política de armas por chacina na escola

Que da boca da esquerda jorra uma fonte inesgotável de hipocrisia, isto não é uma novidade. Mas, às vezes, os excessos chegam a limites intoleráveis. Desta vez, o senador Humberto Costa (PT-PE) usou a tribuna para pedir a revogação do decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro, que facilita a posse de armas de fogo, assinado no dia 15 de janeiro deste ano. Para dar suporte às suas demandas, usou a recente tragédia na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), para afirmar que os atiradores foram influenciados por essa política.

Para o senador, “a própria opinião pública já deixou claro que não concorda com a liberalização do uso das armas e nós devemos nos debruçar seriamente menos em factoides, como decretos e pacotes anticrime, e mais em ações substantivas e consistentes que nos ofereçam soluções mais duradouras e efetivas no combate a essa chaga social que ceifa tantas vidas e faz sangrar a família brasileira”, apontou.

Humberto Costa ainda se diz certo de que os autores da recente chacina que mataram estudantes e funcionários da escola foram influenciados pela política de defesa das armas promovida pelo presidente Bolsonaro. Relatou que um deles é apoiador do Presidente nas redes sociais.

Lembrando que o senador faz parte do partido que ignorou plebiscito popular que disse SIM à revogação do Estatuto do Desarmamento durante o Governo Lula. Os índices de criminalidade durante a Era PT aumentaram consideravelmente, com médias anuais de 60 mil homicídios, apoiado por um discurso de “culpa da sociedade”.

Para o senador petista, a segurança pública é um monopólio constitucional do Estado. Isso foi uma bandeira não só das democracias modernas, como das ditaduras para desarmar a população, gerando ondas de violência nunca antes vistas na história do mundo, provando que não adianta desarmar o homem de bem se o crime organizado continua aumentando o seu arsenal. O Estado tirou os meios de defesa e não garantiu a segurança que havia prometido.

A esquerda continua atacando o Governo Bolsonaro por todas as frentes, e sem sentir a menor vergonha de fazê-lo de forma mentirosa.

O PT e seus aliados, além de causar confusão, iludem seus pares com inverdades e ataques pessoais.

O atual governo precisará de muita paciência pelos próximos anos.

da Redação

Comentários