Bolsonaro vai com várias “testemunhas” a almoço com Maia, Toffoli e Alcolumbre

"Saia justa" no almoço entre os chefes?

Bem, o presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia, convidou o presidente da República Jair Bolsonaro, o presidente do STF Dias Toffoli e o presidente do Senado Davi Alcolumbre para um almoço de sábado em sua residência, a fim de "alinhar os discursos" entre os poderes que, como todos sabem, têm propósitos e ideologias diferentes.

O detalhe mais engraçado dessa história é que, perto da hora do almoço, Bolsonaro manda avisar: COLOCA MAIS UNS PRATOS NA MESA!

Sim! Bolsonaro não toma jeito, ele quebra o protocolo, enquanto uns quebram o Brasil e outros quebram a cara.

O presidente levou 14 convidados, eu disse quatorze MINISTROS para o almoço que seria um encontro particular para definir aquele acordo entre ‘cavalheiros’!

Em dado momento, houve um "ensaio" para falar sobre a situação do judiciário na reforma da previdência e o presidente sugeriu que conversassem com o "sem risadinha" Coronel Santos Cruz; o assunto acabou por aí.

Quem foi?

Onyx Lorenzoni (Casa Civil);

Ricardo Vélez Rodrigues (Educação);

Ricardo Salles (Meio Ambiente);

Sergio Moro (Justiça);

Tarcísio Freitas (Infraestrutura);

Fernando Azevedo e Silva (Defesa);

Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional);

Floriano Peixoto (Secretaria da Presidência);

Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional);

Wagner Rosário (Transparência e Controladoria-Geral da União);

Osmar Terra (Cidadania);

Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos);

Santos Cruz (Secretaria Geral da República);

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto;

Ah! O Flávio Bolsonaro também foi almoçar.

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

Comentários