TCE

Deltan esclarece acusações e desmascara Gilmar (Veja o Vídeo)

O ministro Gilmar Mendes mentiu em plena sessão do Supremo Tribunal Federal (STF).

É o que demonstra com clareza e didaticamente o Procurador da República Deltan Dallangnol.

As acusações proferidas pelo ministro foram tratadas pelo procurador como autêntico “Fake News”.

O valor de 2 bilhões e 500 milhões de reais a que se refere Gilmar Mendes é devido pela Petrobras a órgãos do governo americano. Trata-se de multa aplicada à estatal brasileira, em razão da gestão fraudulenta realizada pelo PT, que causou enormes prejuízos a investidores americanos.

Graças à intervenção do Ministério Público Federal, a Petrobras conseguiu fazer com que 80% do valor total dessa multa sejam aplicados no Brasil. Um dinheiro praticamente perdido, que retornará para o país.

Entretanto, esse valor não pode ser restituído para a própria Petrobras, ou seu acionista controlador, já que isso resultaria em subversão da natureza sancionatória de multa.

A solução encontrada foi constituição de uma fundação gerida pela sociedade civil para destinação em iniciativas sociais.

Em nenhum momento o valor será gerido pelo Ministério Público, mas sim por membros da sociedade civil de reputação ilibada e reconhecida trajetória e experiência;

Trata-se, portanto, de valor destinado por ente privado para fazer frente a uma obrigação contraída no exterior, não se configurando hipótese de ressarcimento dos cofres públicos, como apregoou o magistrado do STF.

A quebra do acordo, como quer o ministro, resultará no retorno desse dinheiro para os cofres americanos.

Deltan Dallagnol, destemido e implacável, no vídeo abaixo esclarece os fatos.

Veja o vídeo:

da Redação

Comentários