TCE

Prisão de Temer desmonta narrativa de que Lava Jato prendia apenas petistas

O que petistas dirão quando não virem ninguém gritando "Temer livre"?

A prisão de Michel Temer derrubou uma das narrativas preferidas da esquerda: a de que a Lava Jato servia aos interesses partidários e de que investigava apenas integrantes do PT. Claro, já houve prisões de membros de outros partidos antes, mas o nome de Michel Temer pesa bem mais, pois segundo as "brilhantes" teorias petistas, a operação seria finalizada antes de atingir emedebistas, para "estancar a sangria".

Porém, como de costume, a esquerda errou e o ex-presidente foi preso no meio da rua, retirado de seu carro pela Polícia Federal como qualquer outro político corrupto. Isso demonstra que a Lava Jato continua a todo vapor e serve de alerta para que tipos como Rodrigo Maia (já citado em delação), não se sintam tão à vontade batendo de frente com Sergio Moro e atrapalhando o andamento e votação de seus projetos. Mais importante ainda, essa prisão representa um alívio para todos os brasileiros preocupados com os recentes ataques do STF à operação Lava Jato.

Bolsonaro também pode se beneficiar com isso, reacendendo no coração de muitos eleitores, o orgulho de não terem votado em um político corrupto, além de retirar de suas costas, a acusação de que em seu governo, apenas a corrupção do PT seria combatida.

Enfim, agora só nos resta esperar para ver o que dirão os petistas quando virem que ninguém sairá às ruas com faixas de "Temer livre".

Felipe Branco

Cristão conservador, estudante de direito e aspirante a escritor.

Comentários