Enquanto isso... Dilma, a perdulária, passeia na Espanha com o nosso dinheiro

Dilma Rousseff está em Madri.

A ex-presidente só retorna ao Brasil na próxima segunda-feira (25).

Parece incoerente enquanto dois ex-presidentes estão presos por corrupção, Dilma, também envolvida em uma série de denúncias e defenestrada do cargo por atos ímprobos, passeie pela Europa com o dinheiro do povo brasileiro.

Aliás, o benefício de que gozam os ex-Presidentes da República, no sentido de que a União continue bancando gastos, salários, assessores e despesas é questionável.

Cada ex-presidente tem direito a oito assessores às custas do povo brasileiro.

Sarney, Collor, FHC, Lula e Dilma, gastam e mandam a fatura para o Palácio do Planalto.

Dilma é a ex-presidente que mais gastou dinheiro durante o ano de 2018.

Lula, mesmo preso, gastou R$ 119 mil.

Sarney torrou R$ 158 mil.

Collor detonou R$ 306 mil.

FHC foi o mais econômico. Os seus gastos atingiram apenas R$ 41 mil.

Dilma, em compensação, gastou por mês mais do que FHC o ano inteiro.

A petista custou para o país a bagatela de R$ 632 mil.

É realmente um acinte e parece inconcebível a determinação legal que impõe ao estado brasileiro continuar bancando a farra de ex-presidentes, mormente daqueles que foram defenestrados do cargo, face a suas condutas ilícitas.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários